América Latina

Em defesa da UNILA, Universidade Federal da Integração Latino-americana.

A Rede de Intelectuais em Defesa da Humanidade (REDH) e a Sociedade Latino-americana de Economia Política e Pensamento Crítico se manifestam publicamente em defesa da UNILA, Universidade Federal da Integração Latino-americana. A UNILA se localiza em Foz do Iguaçu, Brasil, na região da Tríplice Fronteira entre a Argentina, o Brasil e o Paraguai. Seu projeto fundacional começou a ser debatido em 2007 no âmbito do Mercosul, como iniciativa para a integração regional. Em 2010 foi criado seu campus no Brasil, através da Lei Federal n. , aprovada então por unanimidade, que afirma que a UNILA “tem como missão institucional específica formar recursos humanos aptos a contribuir para a integração latino-americana, o desenvolvimento regional e o intercâmbio cultural, científico e educacional na América Latina, especialmente no âmbito do Mercosul”. Em marcos similares, criou-se também a UNILAB (Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira). Desde sua fundação, a UNILA recebeu milhares de estudantes latino-americanos de fora do Brasil, a partir de pelo menos 12 países irmãos (Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, El Salvador, Haiti e Cuba), sendo que a metade de seus estudantes chegou a ingressar por esta via, provenientes das camadas financeiramente menos favorecidas em Nuestra América.…
Leer más/Ler mais

Declaração da SEPLA sobre a reforma trabalhista e condenação de Lula no Brasil

A Sociedade Latino-americana de Economia Política e Pensamento Crítico (SEPLA) reitera seu repúdio à concretização da “reforma trabalhista” no Senado Brasileiro, parte relevante da ofensiva burguesa contra a classe trabalhadora do Brasil. Ademais, repudia fortemente a condenação de Lula, em primeira instância, sem elementos objetivos de provas, pelo caráter político que ela A “reforma trabalhista” foi aprovada anteontem pelo Plenário do Senado com um conteúdo exato da aprovação na Câmara, sem qualquer discussão, não obstante a firme e aguerrida atuação das senadoras e senadores de oposição. A “reforma” implode direitos conquistados pelas trabalhadoras e trabalhadores brasileiros há mais de 70 anos, traduzidos na Consolidação das Leis do Trabalho, que é uma legislação de 1943. A aprovação da “reforma” tem significado de desmantelamento das limitadíssimas políticas de conciliação de classes desdobradas durante os governos do PT. Estas políticas têm suas raízes na reconfiguração da acumulação capitalista em escala mundial após a crise precipitada em 2007-2008 e nos limites e contradições do próprio 'pacto social' agora desmantelado. Houve integração em alguma medida da classe trabalhadora apenas pela via do consumo e da ampliação da demanda agregada, sem constituir-se em disputa pelo poder de fato, ou mesmo em experiência de ampliação das lutas…
Leer más/Ler mais
Capítulo México em Português

Seminário 150 anos da publicação de Capital Volume I de Carlos Marx – UNAM Agosto de 2017

Terá lugar na quarta-feira 23, quinta 24 e sexta-feira 25 de agosto de 2017 dias Seminário "150 anos da publicação de Capital Volume I de Carlos Marx". O local principal do seminário será a Faculdade de Economia da UNAM, e alguns eventos serão realizados no Instituto de Pesquisas Econômicas da UNAM. Convida-se os interessados ​​na obra de Karl Marx e Federico Engels, a participar com um mesas de trabalho de papel Seminário escrito. (mais…)
Leer más/Ler mais