Capítulo México em Português

Vídeo Taxa de Câmbio atual: 40 anos de desvalorizações no México

A Revista Problemas de Desenvolvimento publicou em seu site o vídeo da mesa redonda "Taxa de câmbio atual: 40 anos de desvalorização do peso mexicano", realizada em 30 de Agosto, 2016, cujo objetivo era fazer um balanço de como foi afetada a taxa de câmbio no México após 40 anos de desvalorizações, bem como apresentar cenários possíveis para 2016-2020. Este vídeo inclui as participações de Violeta Rodriguez, Patricia Rodriguez, Cesar Salazar, Armando Sanchez e Alicia Giron. (mais…)
Leer más/Ler mais
América Latina

Professores canadenses e americanos solidários com colegas mexicanos enfrentando grave repressão

  Membros de uma coalizão que compreende as organizações de professores do Canadá, Estados Unidos e México falaram a uma só voz no último domingo, denunciando o governo do México por atrozes violações de direitos contra os professores. Uma resolução muito severa foi aprovada por unanimidade na sessão plenária de encerramento da 12ª  conferência bienal da Coalizão Tri-nacional em Defesa da Educação Pública, realizada na UBC entre os dias 12 e 15 maio de 2016. Nela, os delegados pediram ao governo do presidente Enrique Peña Nieto para assumir a responsabilidade do Estado e da Polícia mexicanos nos desaparecimentos dos 43 estudantes normalistas de Ayotzinapa, no estado de Guerrero. (mais…)
Leer más/Ler mais
América Latina

Por que o Uruguai se integrou ao Acordo de Comércio de Serviços secretamente?

Por Antonio Elias* “Uma vez que os espaços da periferia foram incorporados às relações capitalistas de produção, o imperialismo seguiu avançando para além dos limites impostos pela geografia, mediante a mercantilização de setores da vida econômica e social outrora preservados à margem da dinâmica predatória dos mercados, como os serviços públicos, os fundos de pensão, a saúde, a educação, a segurança, as prisões e outros do tipo”. Atilio Boron (1) O Uruguai entrou no Acordo sobre o Comércio de Serviços (Trade in Services Agreement – TISA) sem a existência de uma discussão nacional a respeito da conveniência ou inconveniência deste acordo de livre comércio de serviços. Uma medida que demonstra as grandes debilidades do governo de Jose Mujica no que se refere a sua política de inserção internacional e à transparência de suas ações – tendo em conta o modelo econômico aplicado ao país e assinalado anteriormente sobre o TISA (2). Em fevereiro de 2015, na página do Ministério das Relações Exteriores do Canadá, publicou-se a seguinte notícia: “Nos alegra anunciar que os países membros do TISA deram as boas vindas ao Uruguai nas negociações. Na atualidade, há 24 países que participam das negociações do TISA: Austrália, Canadá, Chile, Taipei, Colômbia;…
Leer más/Ler mais
12